Novidades em métodos ágeis: tudo sobre o Scrum 2020

Novidades em métodos ágeis: tudo sobre o Scrum 2020

Métodos ágeis para gestão de equipes e processos são cada vez mais implementados em organizações de diferentes portes e segmentos. Dentre as metodologias mais utilizadas, destaca-se o Scrum, que tem como foco a divisão de etapas de rápida realização dentro de cada projeto pensando em gerar entregas constantes e a sua continuidade fluida.

Neste ano de 2020, em que tantas mudanças aconteceram, uma delas que veio para muito bem daqueles que se utilizam e aplicam o Scrum dentro de seus métodos ágeis foi o lançamento do Guia Definitivo do Scrum, versão 2020. 

Este documento se trata de uma atualização do Guia lançado em 2017 pelos precursores da metodologia, Ken Schwaber e Jeff Sutherland, e reúne as principais diretrizes e padronizações para aplicação da metodologia Scrum.

Neste artigo você vai ficar por dentro de tudo que diz respeito a métodos ágeis e ao Scrum como um de seus carros-chefe. Acompanhe!

Métodos ágeis e Scrum: o que são

Lançado para o mundo originalmente em 1995 por Ken, Jeff e outros coautores, como Mike Beedle e Martine Devos, o artigo intitulado “Scrum: A Pattern Language for Hyperproductive Software Development” trazia um primeiro rascunho do que viria a se tornar este método hoje tão utilizado.

O artigo era um compilado de algumas práticas que Jeff já utilizava desde 1993 nas empresas em que trabalhava. Pensando na metodologia como uma linguagem de padrões, o grande objetivo era encontrar formas padronizadas de solucionar os principais desafios recorrentes das organizações.

Assim se caracteriza também a essência do que são os métodos ágeis, hoje utilizados internamente nas empresas para otimizar o máximo possível de processos. Ao olhar para cada detalhe de um projeto e direcionar equipes ou pessoas para a execução de cada atividade, é possível minimizar as chances de falhas e assim obter um resultado de maior qualidade e agilidade na entrega final.

Por isso esse tipo de metodologia, principalmente o Scrum, vem apresentando um aumento significativo de adesão pelas empresas e seus gestores. Mas e como os métodos ágeis são aplicados? Vamos entender um pouco melhor de como funciona no caso do Scrum.

Aplicação de métodos ágeis e Scrum nas empresas

Como vimos, o uso de métodos ágeis e Scrum nas empresas passa pela exigência básica de que a empresa esteja aberta a implementá-los. Por isso, é primordial caso a sua organização deseje trabalhar com este tipo de metodologia que haja uma mudança de mentalidade em direção a pensamentos mais inovadores.

A partir do momento em que a sua empresa já se encontra neste momento de abertura, será preciso direcionar pessoas específicas para liderar os métodos ágeis internamente. Isso porque criar um fluxo de Scrum para cada organização é diferente, devido ao cenário atual e objetivos traçados, e porque existem profissionais especializados neste tipo de projeto.

É o caso do Scrum Master, profissional que não necessariamente precisa vir da área de tecnologia, mas que tem vasto conhecimento em gestão de projetos e processos para aplicar métodos ágeis. Este profissional deve flertar também com as áreas de gestão de pessoas e liderança, pois irá atuar como um líder técnico e precisará interagir, se comunicar e facilitar o dia a dia das equipes que liderar.

Este profissional é um profundo conhecedor do framework de Scrum, sendo capaz de adaptá-lo a qualquer organização. No dia a dia de trabalho tem como principais atribuições potencializar o trabalho das equipes e garantir que todos estejam na mesma página sobre a metodologia e seus objetivos de aplicação na empresa.

Para isso, é fundamental ter conhecimento sobre as principais novidades do mercado, possibilidades de aplicação e atualização das diretrizes do próprio Scrum dentro dos métodos ágeis. Se você está nesta área, não perca a seguir: o que mudou com o lançamento do Scrum 2020.

Guia do Scrum 2020: o que mudou?

O novo documento lançado em 2020 tem como principal diferencial o fato de estar mais enxuto: de 19 páginas o material passou a ter 13, o que agrega simplicidade e praticidade àqueles que pretendem acompanhá-lo. Isso faz também com que o Scrum Master, ou seja, o profissional responsável pela aplicação deste método ágil dentro da empresa, passe a ter maior responsabilidade de criar e implementar novas formas de aplicação internamente.

Dentre as principais atualizações encontradas, destaca-se a definição do Scrum como um método simples e que abarca processos de toda a empresa, e não é somente um projeto isolado dentro de uma equipe de TI que quer “inventar moda”. Além disso, a metodologia foi descrita pela primeira vez no guia 2020 como embasada e sustentada pelo pensamento Lean, o que é um grande ganho para facilitar o seu entendimento.

Scrum Team

Além da nomenclatura ter mudado no guia do Scrum 2020, mudou também o tamanho definido para essas equipes. A mudança no nome se deu pois o termo não foi traduzido para Time de Desenvolvimento como era no guia 2017, mas se mantém como Scrum Team independente do idioma para o qual se for traduzir. Isso traz um ganho de verossimilhança à cultura e linguagem originais, além de manter uma identidade maior.

Scrum Teams são as equipes que trabalham com a metodologia aplicada a algum projeto ou produto, e a partir das novas diretrizes publicadas no guia 2020 elas deverão ter, no máximo 10 pessoas. Essas equipes, de acordo também com o novo guia, passam a ser auto-gerenciadas, termo que foi alterado em relação ao guia de 2017 e remete mais a uma ideia de squads autônomos.

As equipes são compostas por Scrum Master, Product Owner e Developers, de acordo com o novo guia. São suas principais características e atribuições:

  • Scrum Master: é o líder da equipe, responsável pela eficácia do Scrum Team e pela implementação das melhores práticas em prol dos objetivos e resultados desejados;
  • Product Owner: é o profissional responsável pelo backlog da equipe, atuando diretamente na adequação do produto desenvolvido às necessidades reais do mercado;
  • Developers: são as pessoas que colocam a mão na massa no desenvolvimento — que não é somente de software — das ações relacionadas ao projeto.

Sprints e eventos do Scrum

Outra mudança relevante que afeta o dia a dia das equipes é relacionada aos eventos do Scrum, ou seja, as sprints e demais rituais que envolvem as rotinas das equipes. No guia 2020, fica mais claro que os backlogs podem ser refinados conforme necessário e que as sprints podem, sim, ser canceladas caso as suas metas venham a se tornar obsoletas.

Ainda no tópico de sprints, fica definido no novo guia do Scrum que o Sprint Planning deve ser o momento inicial de todo Sprint, e precisa abordar três tópicos principais:

  • para que aquele sprint tem valor;
  • o que pode ser feito naquele sprint;
  • e como o trabalho escolhido pode ser realizado.

Outras rotinas envolvidas em métodos ágeis como o Scrum são o Daily Scrum, Sprint Review e Sprint Retrospective. Estas se tratam de reuniões periódicas, que podem ser diárias, semanais, mensais ou conforme o período que durar um determinado projeto, e servem para a equipe se alinhar sobre o que está acontecendo, quais os principais desafios e resultados e como o processo pode ser otimizado em próximas oportunidades.

Estes momentos passaram por pequenas alterações de texto no novo guia que tornam as suas aplicações mais claras para os Scrum Teams e facilitam a compreensão e objetivos. No entanto, a ideia geral segue a mesma.

Neste artigo você viu um pouco mais sobre métodos ágeis e Scrum, levando em consideração principalmente as principais alterações ocorridas com o lançamento do novo Guia do Scrum 2020.

Esses temas são parte do seu interesse dentro da atuação em projetos de TI e você deseja se qualificar cada vez mais neles para se especializar? Então confira nosso calendário de cursos e inscreva-se!

5 2 votações
Article Rating
Inscrever
Notificar
guest
0 Comentários
Feedbacks em linha
Ver todos os comentários
0
Adoraria seus pensamentos, por favor, comente.x
()
x