Gestão estratégica de TI: como implementar em sua empresa

A crise sanitária enfrentada pelo mundo acelerou ainda mais a transformação digital das empresas, que já acontecia em velocidade exponencial. 

Diante da necessidade de adaptação global em uma escala sem precedentes, foi possível observar na prática como, em geral, se saíram melhor as organizações que tinham um planejamento estratégico sólido frente àquelas que agiam apenas de maneira reativa, esperando os acontecimentos.

Nesse sentido, a gestão estratégica do setor de TI – que já era uma tendência da área -, tornou-se o novo paradigma para todas as organizações, independente do porte. 

O objetivo da gestão estratégica é otimizar processos e fluxos de trabalho para alcançar as metas traçadas. Nesse sentido, a gestão estratégica é indissolúvel do conceito de governança de TI. 

A informação é cada vez mais um ativo essencial dentro das empresas. É ela que, em muitos casos, guiará a tomada de decisões e será capaz de realizar o monitoramento da performance institucional, para eventuais correções de percurso.

O objetivo é agregar qualidade e valor à administração e a cada departamento. A partir de então, os resultados da empresa como um todo serão impactados cada vez mais de forma positiva.

Implementando a gestão estratégica de TI 

Como mencionado anteriormente, agir estrategicamente aumenta consideravelmente as chances de sucesso de qualquer setor.

Contudo, é preciso que esse modelo seja implantado gradativamente. Na área de TI, é interessante começar seguindo alguns passos e ações  até que a estratégia esteja bem consolidada.

É importante ressaltar que esse é um trabalho em constante aprimoramento, por isso, não se esqueça de sempre reavaliar os processos de TI em um período de tempo pré-definido. 

Veja abaixo os primeiros passos a serem seguidos:

Conheça o negócio 

A gestão das atividades do setor de TI é estratégica quando alinhadas ao planejamento estratégico de negócios traçado pela empresa.

Para isso, não basta atender áreas e pessoas isoladamente, é necessário que o gestor responsável pela administração da equipe e dos recursos conheça bem os objetivos e metas do negócio e funcionamento do mercado, para que haja uma integração total com os outros setores da empresa.

Dessa forma, as circunstâncias para lidar com as transformações e oportunidades são enxergadas de forma mais completa e holística.

Acompanhe as equipes 

Para que os avanços ocorram de maneira perceptível, não é suficiente apenas planejar e aplicar, mas também acompanhar  e monitorar a relação de desempenho e resultado, utilizando os indicadores de TI apropriados.

Um TI estratégico é capaz de evoluir setores como o suporte, implementar melhores ferramentas, melhorar processos e muito mais.

Compreender os pontos fortes e fracos dos integrantes do time e de todos os envolvidos nas ações do setor é bastante importante para que decisões sobre a delegação de tarefas sejam tomadas, resolvendo gargalos  e evoluindo no que já funciona bem.  

Estabeleça sistemas de controle 

Para que o monitoramento dos processos seja efetivo, é necessária a adoção de controles, indicadores e ferramentas de auxílio.

Isto irá colaborar para que o planejamento seja desempenhado da melhor maneira, dimensionando as tarefas, urgências e qualquer chamado que necessite do suporte de um responsável da área de TI.  

Otimize custos

Não apenas a área de Tecnologia da Informação, mas qualquer departamento que esteja em processo de implantação de uma gestão estratégica, sem funções ou direções claras, tende a ter maior dispersão de recursos.

Esse elemento pode compreender qualquer tipo de negócio, seja nos aspectos financeiros, humanos e até de tempo.

Nesse cenário, a gestão estratégica de TI procura poupar gastos inúteis, por que ela é pensada para administrar riscos e reduções.  


Aprimore a segurança da informação

O cuidado com as informações é prerrogativa básica, porque o mau uso de dados pode gerar prejuízos imensos que vão dos financeiros à reputação da empresa.

Com uma gestão estratégica do setor de TI, são definidas as políticas de segurança para todos os colaboradores, enquanto a equipe de tecnologia tem a sua postura proativa, na tentativa de se antecipar a ameaças, com a ajuda da tecnologia.

 

Conclusão

A gestão de TI é definida por todas as práticas destinadas a gerenciar os recursos e soluções de tecnologia de uma empresa. Quando a gestão é pensada e feita de forma estratégica, assume um comportamento de governança sobre as ferramentas da área com o objetivo de melhorar os resultados da empresa.

A TI estratégica consegue direcionar ações para uma maior economia de recursos e eficiência das equipes, propiciando o aumento de vendas, melhoria de serviços, produtos e diversos outros benefícios.

Com profissionais engajados e treinados,  torna-se possível que o setor de TI se torne um importante ativo para os projetos da empresa. Para isso, é necessário que os objetivos da área estejam alinhados aos da instituição.

Quer se aprimorar na área? A qualificação em Governança de TI é o diferencial competitivo para profissionais que almejam posições de destaque neste mercado, cada vez mais estratégico para as organizações. Conheça todos os cursos da trilha de Governança de TI da ESR.

0 0 votações
Article Rating
Inscrever
Notificar
guest
0 Comentários
Feedbacks em linha
Ver todos os comentários
0
Adoraria seus pensamentos, por favor, comente.x
()
x