O que é e como fazer a virtualização de sistemas operacionais

Virtualização de sistemas operacionais é um tipo de virtualização cuja técnica permite que um sistema — ou uma aplicação dele — possa ser operado dentro de outro. O objetivo é possibilitar um maior intercâmbio de funcionalidades e romper a barreira do sistema operacional, para que tudo o que é útil em um possa ser aproveitado em outro, sem restrições.

Um exemplo é a instalação e execução de um aplicativo de Windows no sistema operacional Linux, através de uma máquina virtual, com funcionamento perfeito. Um grande benefício de utilizar a virtualização de sistemas operacionais é a possibilidade de montar uma máquina completa que disponha de todos os recursos e softwares desejados pelo seu usuário, independente do sistema operacional no qual ela opera.

Para saber mais sobre virtualização de sistemas operacionais e como fazê-la, continue a leitura deste artigo!

 

O que é virtualização de sistemas operacionais

Colocando a expressão em termos técnicos, virtualização de sistemas operacionais é a tecnologia de criação de uma máquina virtual para funcionar dentro de um sistema operacional. Essa nova máquina é o que possibilita a execução de sistemas operacionais ou softwares distintos que podem ser experimentados e testados pelo usuário sem a necessidade de aquisição de cada um.

O processo de virtualização tende a ser mais familiarmente conhecido para aplicação em grandes servidores ou datacenters de empresas, onde diversos sistemas operacionais rodam simultaneamente, e o processo é gerenciado por profissionais de TI. No entanto, o usuário comum também pode se utilizar da virtualização e obter benefícios com ela. Confira a seguir.

 

Benefícios da virtualização de sistemas operacionais

Para o usuário comum, os principais ganhos da virtualização de sistemas operacionais estão relacionados com a facilidade da utilização e da realização de testes entre aplicações de diferentes sistemas. Além disso, é possível utilizar drivers de impressoras — quando forem aparelhos mais antigos —, por exemplo, em computadores com sistemas operacionais mais recentes e originalmente incompatíveis. 

As vantagens para o uso profissional, no entanto, são superiores, de fato.

Especialmente para o grupo de desenvolvedores dentro da categoria de profissionais de TI, a virtualização de sistemas operacionais oferece uma grande vantagem. Trata-se da possibilidade de realizar testes de software, aplicativo ou até mesmo de segurança sem a necessidade de conexão, compilação de códigos ou de arriscar o PC em si.

Além disso, a possibilidade de rodar dezenas de sistemas operacionais em um único servidor também é uma grande vantagem do uso profissional. Isso porque a utilização deste recurso aumenta exponencialmente a performance do servidor, culminando diretamente na redução de custos para a empresa

A contribuição com as contas do negócio continua se analisarmos do ponto de vista da aquisição de hardware, pois a empresa deixa de necessitar dessas compras e, com isso, economiza também. E economiza não somente dinheiro, mas espaço físico e energia elétrica, de modo que são inúmeras as vantagens desta técnica no universo profissional.

 

Como fazer a virtualização de sistemas operacionais

A virtualização de sistemas operacionais pode ser executada, tanto por usuários comuns, quanto por profissionais, através de sistemas e softwares e aplicativos especializados. Sendo assim, o primeiro critério que deve ser observado para proceder com a virtualização é: o computador hospedeiro (host) possui recursos para suportar a carga que será necessária?

A seguir, é preciso delimitar os objetivos finais que se quer atingir com a virtualização e mapear os possíveis riscos. As máquinas virtuais simulam ambientes reais, ou seja, para o usuario se trata de um computador real. Porém, acessam o hardware somente de forma indireta, o que faz com que o uso seja restrito ao hardware fornecido a cada Máquina Virtual, desempenho bastante inferior ao de máquinas reais.

Por isso, se você pretende executar a virtualização de sistemas operacionais na sua empresa, analise com cuidado quais são as intenções de uso desta técnica. A depender do caso, pode ser que a virtualização não seja a sua melhor escolha para aquele momento.

Com os objetivos definidos, os riscos mapeados e as condições da máquina hospedeira verificadas, é hora de partir para a prática. Nesta etapa, sistemas e softwares como o VirtualBox, Proxmox, XCP-ng, oVirt, Hyper-V, Citrix XenServer, VMware ESXi e VMware Workstation são alguns dos mais conhecidos do mercado.

Procure tutoriais na internet, leia artigos, informe-se e consulte outros especialistas para ter a exata noção de como trabalhar com essas soluções. Mas pode ter certeza que elas irão ajudar no seu desafio.

 

E aí, ficou claro o conceito de virtualização de sistemas operacionais? Faz sentido para o seu negócio pensar sobre a implementação deste processo? Então compartilhe este conteúdo, continue acompanhando este blog e confira nosso calendário de cursos

5 1 votar
Article Rating
Inscrever
Notificar
guest
0 Comentários
Feedbacks em linha
Ver todos os comentários
0
Adoraria seus pensamentos, por favor, comente.x
()
x