Sistemas Gerenciadores de Banco de Dados – SGBD: um guia com as informações mais relevantes dessa tecnologia.

Cloud Governance

Aprimorar ou criar inovações relacionadas com a segurança e o armazenamento de dados e a disponibilidade dessas informações é uma das tarefas essenciais dos profissionais de Tecnologia da Informação. É nesse contexto que o domínio sobre os Sistemas Gerenciadores de Banco de Dados ou SGBDs, como são popularmente chamados, se torna um diferencial dos especialistas e das próprias empresas. 

De modo geral, os Sistemas Gerenciadores de Banco de Dados (SGBDs) são softwares responsáveis por gerenciar o acesso, o armazenamento, a organização e a manipulação de dados em um banco de dados. Utilizados para fornecer uma interface entre os usuários e os dados armazenados em um banco de dados, os SGBDs permitem que pessoas previamente autorizadas acessem e manipulem os dados de forma eficiente e segura.

Assim, tal tecnologia é responsável por garantir a integridade dos dados, a consistência das informações armazenadas e a segurança do acesso a eles, controlando essas ações por meio de permissões e autorizações de usuários. Além disso, os SGBDs possuem recursos de backup e recuperação de dados, o que possibilita a sua restauração em casos de falha ou perda de informações. Dessa forma, eles são fundamentais para garantir a qualidade e a eficiência na gestão de dados de organizações e empresas de todos os tipos e tamanhos. 

Neste artigo, vamos discutir outros detalhes dos Sistemas Gerenciadores de Banco de Dados ou ainda Data Base Management System (DBMS). Fique conosco. 

Qual a relação entre os Sistemas Gerenciadores de Banco de Dados (SGBDs) e a área de TI?

 A área de Tecnologia da Informação (TI) precisa entender profundamente os conceitos e recursos oferecidos pelos SGBDs para criar aplicações que utilizem essa engenharia de forma eficiente e segura.

Instalar, configurar e gerenciar os SGBDs utilizados pela organização, garantindo a integridade, disponibilidade e segurança dos dados armazenados, é responsabilidade desse departamento, assim como realizar a manutenção preventiva e corretiva dos SGBDs, assegurando que eles funcionem de maneira adequada e atendam às necessidades da organização.

Como dissemos anteriormente, os Sistemas Gerenciadores de Banco de Dados são uma ferramenta fundamental para a área de TI, uma vez que permitem a criação de aplicações eficientes que utilizam grandes quantidades de dados.

Que aplicações são criadas com base nos Sistemas Gerenciadores de Banco de Dados (SGBDs)?

Algumas das principais aplicações que podem ser elaboradas com os SGBDs são:

  •  Sistemas de gestão empresarial (ERP) – os SGBDs são essenciais para armazenar e gerenciar as informações utilizadas pelos sistemas de gestão empresarial, como dados sobre clientes, fornecedores, produtos, estoque e finanças, entre outros.
  •  Sistemas de gestão de relacionamento com clientes (CRM) – os SGBDs permitem o armazenamento e gerenciamento de informações sobre clientes e suas interações com a empresa, o que possibilita uma gestão eficiente do relacionamento com o cliente.
  •  Sistemas de gestão de recursos humanos (RH) os SGBDs podem ser utilizados para armazenar e gerenciar informações sobre os funcionários de uma empresa, como dados pessoais, histórico de emprego, salários e benefícios, entre outros.
  •  Sistemas de gestão de produção (MES) – os SGBDs são utilizados para armazenar e gerenciar informações sobre a produção de bens, como planejamento de produção, programação de máquinas e controle de estoque, entre outros.
  •  Sistemas de e-commerce – os SGBDs permitem o armazenamento e gerenciamento de informações sobre produtos, estoque, vendas e clientes em lojas virtuais.
  •  Aplicações de análise de dados, mineração de dados, business intelligence, sistemas de controle de acesso e sistemas de monitoramento, entre outras.

 Em resumo, as aplicações que podem ser criadas com os SGBDs são muitas e variadas, dependendo das necessidades da empresa ou organização.

Qual a arquitetura geral dos Sistemas Gerenciadores de Banco de Dados (SGBDs)? 

Os Sistemas Gerenciadores de Banco de Dados precisam ser capazes de alterar, editar, remover ou inserir dados nos bancos de dados, por isso são tão importantes no dia a dia de qualquer negócio.

Afinal, assim há a otimização de diversas tarefas e uma gestão menos burocratizada da informação, embora com processos rígidos para garantir a devida segurança.

Para isso, essas ferramentas precisam contar com algumas características:

  •  Segurança – os SGBDs devem contar com um sistema de segurança robusto, que defina condutas específicas e regras para indicar quem são os usuários autorizados a acessar seu objeto de estudo – o banco de dados.
  •  Possibilidade de backup – além de uma característica, essa funcionalidade é um dos principais diferenciais dos SGBDs e um dos motivos pelos quais as empresas deveriam implementá-los. Essas ferramentas precisam ser capazes de realizar backup dos dados armazenados no banco de dados para que, em caso de intercorrências ou ataques maliciosos, consigam recuperar as informações importantes da empresa. De maneira direta, esse item se liga ao anterior.
  •  Disponibilidade – o compartilhamento de dados é realizado de forma bastante segura por meio dos SGBDs, isso porque eles possuem mecanismos específicos de segurança e correção de dados que permitem um controle efetivo dessa ação.
  • Controle de redundâncias – um SGBD é responsável também pela harmonização de dados quando eles são trabalhados por diversos bancos simultaneamente. Para que não haja informação duplicada ou algum tipo de inconsistência, a ferramenta utiliza a funcionalidade do controle de redundância para mitigar esse desafio.
  • Esquematização por meio do SGBD, é possível cruzar os resultados obtidos nos mecanismos de busca com mais possibilidades de tabelas. Com isso, tem-se relatórios completos que compreendem vários elementos.
  • Interface os SGBDs conseguem dispor as informações em um layout “amigável” e de melhor compreensão, com menus de acesso que podem ser observados diretamente no sistema.

Tipos de Sistemas Gerenciadores de Banco de Dados (SGBDs)

 Existem vários tipos de SGBDs, que podem ser classificados de acordo com critérios distintos.

SGBD Relacional

 O modelo relacional é o mais utilizado atualmente. Ele organiza os dados em tabelas, que podem ser relacionadas entre si, por meio de chaves primárias e estrangeiras.

SGBD Orientado a Objetos

Nesse modelo, os dados são representados por objetos, com suas propriedades e métodos. Ele é bastante utilizado em aplicações que trabalham com objetos complexos, como jogos e simulações. 

SGBD Hierárquico

Esse modelo organiza os dados em uma estrutura de árvore, em que cada nó pode ter vários filhos, mas apenas um pai. Ele é bastante utilizado em aplicações que trabalham com dados em formato de árvore, como sistemas de arquivos.

SGBD em Rede

Esse modelo permite que cada registro seja acessado por diferentes caminhos, por meio de um sistema de nós interligados. Ele é bastante utilizado em aplicações que precisam de alta performance em leitura e escrita.

SGBD Multidimensional

Esse modelo é usado para análise de dados em múltiplas dimensões, como em sistemas de business intelligence e data warehousing.

SGBD NoSQL

Essa categoria abrange diversos tipos de banco de dados não relacionais, que são projetados para trabalhar com grandes volumes de dados não estruturados, como documentos, gráficos e dados de sensores. 

SGBD em Memória

Nesse modelo, todo o banco de dados fica armazenado na memória principal do computador, o que permite alta velocidade de acesso aos dados. 


Concluindo, os Sistemas Gerenciadores de Banco de Dados (SGBDs) são ferramentas que vão possibilitar inúmeras vantagens às organizações, como o gerenciamento centralizado de dados, a consistência e integridade das informações e maior e melhor política de segurança de dados, além da possibilidade da concorrência ao permitir que vários usuários acessem e atualizem dados simultaneamente, sem que um afete ou conflite o outro.

A otimização da performance com a possibilidade de manipulação de grandes quantidades de dados, o fator “escalabilidade”, uma vez que os SGBDs são projetados para comportar cada vez mais recursos e aplicações, bem como o acesso a uma análise de dados mais assertiva e disponível, também são benefícios que essa tecnologia implementa nas empresas.

Dessa forma, conhecer seu funcionamento, arquitetura, quais estão disponíveis no mercado – como o MySQL, um SGBD relacional de código aberto; o SGBD PostgreSQL, um dos mais avançados sistemas de banco de dados e também de código aberto; e o Microsoft SQL Server, relacional comercial amplamente utilizado, entre diversos outros tópicos – é um diferencial na carreira de qualquer profissional de TI.    

Tem interesse em crescer na carreira de Tecnologia da Informação e se destacar no mercado, dominando os principais assuntos da área? Conheça nossa trilha de aprendizagem sobre Desenvolvimento de Sistemas! 

5 1 votar
Article Rating
Inscrever
Notificar
guest
0 Comentários
Feedbacks em linha
Ver todos os comentários
0
Adoraria seus pensamentos, por favor, comente.x
()
x